Face ao panorama que o mundo, e o país em particular, atravessam, muitas foram as atividades, curriculares e não-curriculares, que se viram obrigadas a reinventar. A resiliência está na ordem do dia com um objetivo simples: suspender as iniciativas presenciais, como as diretrizes exigem, mas garantir que que as mesmas se realizam e se encontram à distância de um “click” numa qualquer plataforma digital.

No Colégio José Álvaro Vidal não foi diferente: alunos e Professores, de várias valências e faixas etárias, mantêm contacto virtual diário, com horários fixos organizados e tarefas específicas para todas as unidades de ensino, num processo de aprendizagem que se quer estimulante e motivacional para os mais diversos intervenientes.

Mas, não só da componente curricular se desenvolve integralmente um estudante da Fundação CEBI. E, como tal, as alternativas não-presenciais de Enriquecimento Curricular, que vão ao encontro de alguns dos Projetos já iniciados durante o Ano Letivo 2019/2020, começam também a surgir. 

O Grupo do Plano Nacional de Cinema (PNC) do Colégio José Álvaro Vidal partilhou com a Comunidade Escolar ofertas de cinema de animação que estão disponíveis online e que podem ser do interesse de todos – com o propósito de continuar a “valorizar a arte cinematográfica enquanto expressão artística, despertando horizontes para o cinema de autor”, habitualmente distinto das obras apresentadas nos circuitos mais comerciais.

21 curtas-metragens numa “40tena Animada”

O Festival de Cinema de Animação CINANIMA, que soma 43 anos de existência, lançou um canal aberto na plataforma Vimeo onde disponibilizou 21 curtas-metragens realizadas no âmbito do projeto “Crianças Prime1rº”. 

O programa gratuito, ao qual chamaram "Crianças Prime1rº - 40tena Animada", está preparado para ser visto em contexto educativo – Professores e alunos – ou em sessões de família. Mais do que entreter, o CINANIMA vê esta ação “como uma forma de sensibilizar e cativar as crianças e jovens para as artes, desenvolver o seu sentido crítico, criar forma de diálogo em casa e partilhar histórias, sempre no desenvolvimento da sua literacia fílmica”.

“Curtas em Casa”

Também o IndieJúnior Allianz, um Festival Internacional de Cinema Infantil e Juvenil do Porto, escolheu algumas curtas-metragens que estiveram no Festival realizado no início deste ano, e disponibilizou-as em canal aberto.

Um “carpinteiro obcecado pela ideia de fazer o objeto perfeito, um lobo que gosta de fazer ballet, uma casa num mundo semelhante ao nosso, um camaleão, o sol e a chuva” e “uma mãe muito atarefada” são algumas das histórias que podem ser vistas no projeto “Curtas em Casa”.



VOLTAR