Ricardo da Mata e Alexandra Serralheiro foram selecionados entre mais de 700 participações, provenientes de mais de 200 Escolas nacionais, ficando apurados para grande final do Concurso anual de ideias criativas.

Dois alunos do Grupo Cénico da Fundação CEBI estiveram nos dez finalistas do Concurso “Ciência em Cena”, promovido pelo Descobrir Gulbenkian – Programa Educação para a Cultura e Ciência – em parceria com a Associação Maratona da Saúde. “Filma as tuas palavras, os teus gestos, a tua voz, e partilha a tua história sobre Doenças Neurodegenerativas” foi o desafio lançado aos candidatos deste ano, que pretendeu “despertar o interesse dos jovens estudantes pelo conhecimento científico”, sensibilizando para a importância da solidariedade e desafiando para a exploração do cérebro e das principais Doenças a ele associado.

Juntamente com os restantes nove trabalhos finalistas, os alunos da CEBI tiveram oportunidade de trabalhar a sua proposta criativa, num fim de semana de ensaios com os formadores Catarina Requeijo, David Marçal e Romeu Costa, para apresentar a mesma ao vivo na Fundação Gulbenkian, no dia da grande final. Elizabeth Silva, Fernando Alvim e Nuno Sousa compuseram o júri dessa sessão. Os alunos da CEBI não ficaram entre os três vencedores, mas estarem no restrito lote de trabalhos da final é já motivo de grande orgulho.

Os prémios consistiram em cheques oferta no valor de 500€ e no convite para o espetáculo solidário da Maratona da Saúde, dedicado às Doenças Neurodegenerativas.

Dinamismo, criatividade e originalidade avaliados

Destinado a alunos do 9º ano e do Ensino Secundário, para concorrer ao “Ciência em Cena” bastava usar a criatividade “e conseguir em três minutos” transmitir num vídeo “uma mensagem sobre o tema proposto para a edição”. Através de qualquer meio de expressão, demonstração científica ou performance artística, os participantes foram avaliados de acordo com a clareza e o rigor das mensagens transmitidas, tendo em consideração o dinamismo, a criatividade e a originalidade da abordagem.



VOLTAR