Partindo do pressuposto que “todos são iguais em tempos diferentes” e que “há sempre um espaço e um tempo para cada um”, os utentes das diversas valências do Centro de Recursos da Ericeira (CRE) da Fundação CEBI participaram num verdadeiro “Caminho dos Afetos” que assinalou a conclusão de mais um Ano Letivo. 

A iniciativa, protagonizada pelas crianças da Creche e do Pré-escolar e pelas suas famílias, contou ainda com a participação dos Idosos do CRE e das mães da Comunidade de Inserção – todos foram convidados a entrar “pela porta dos sonhos” e a participar ativamente num conjunto de atividades lúdico-pedagógicas que se realizaram maioritariamente no espaço exterior da Quinta, em Fonte Boa dos Nabos.

Múltiplas opções e escolhas partilhadas

Nove ações distintas, identificadas com cores diferentes, compuseram a tarde, onde os caminhos se multiplicaram e desdobraram, convidando a escolhas partilhadas. “Na direção a azul”, os utentes encontraram “clareiras de tranquilidade, serenidade e harmonia” no Ateliê de Yoga. “Na rota amarela” surgiram os workshops de “Massa de Sal” e dos “Afetos”, que pretenderam promover o “otimismo, a alegria e a exploração”. Já no “sítio verde” não faltou “saúde, vitalidade e esperança” nas atividades propostas com “Comida Macrobiótica”, com “A minha Horta” e com “Pinturas Naturais”. No “lugar vermelho” viveram-se “Desportos Radicais” e compôs-se “Música”, dando expressão “à coragem, à energia e ao dinamismo”. Mudança e transformação foram as palavras de ordem no “espaço laranja”, onde decorreram breves sessões de “Musicoterapia”. 

Na iniciativa, acompanhada por Honório Vieira, Diretor-geral da Fundação CEBI, e por Teresa Rodrigues, Diretora do Centro de Recursos, criaram-se “novas linguagens” e houve “afetos que transformaram todos os participantes”. Para além das atividades propostas, desenvolvidas integralmente por Colaboradores e amigos da Fundação CEBI, todos foram convidados a “usufruir do espaço de forma livre, em movimento de contemplação e descontração”.

 



VOLTAR