Os atletas Sub18 e Sub20 que participam na Atividade de Enriquecimento Curricular de Basquetebol da Fundação CEBI receberam, no dia 12 de março, a Equipa Americana do Moody Bible Institute, proveniente de Illinois, Chicago.

O Intercâmbio juntou perto de 20 basquetebolistas em campo, num jogo de caracter amigável, onde o importante foi “a troca de experiências desportivas e o contacto com praticantes de uma modalidade referência nos EUA”. A atividade decorreu no Pavilhão Polidesportivo da CEBI, onde dezenas de pessoas não perderam a oportunidade de assistir ao encontro.

Troca de conhecimentos desportivos

Os jogadores do Moody Bible Institute, com idades compreendidas entre os 18 e os 22 anos, participam em Intercâmbios desportivos e culturais, normalmente, de dois em dois anos – “já estivemos na China, na India, no Egipto, na Etiópia, na Eslováquia e no Zimbabué”, esclareceram os Treinadores Americanos. Durante os Encontros promovem os “Jogos da Amizade”, onde procuram trocar conhecimentos desportivos com outros atletas.

A Equipa chega à CEBI por intermédio de um ex-jogador da Fundação. Rui Ferrage, Treinador de Basquetebol no Colégio José Álvaro Vidal, explica: “o David já jogou connosco, no entanto, está atualmente a viver nos EUA e integrou a Equipa do Moody Bible Institute”. A coincidência promoveu a “boa experiência” entre as duas Equipas de basquetebolistas, num jogo onde os americanos acabaram por ser superiores.

Duas semanas em Portugal divididas entre Queluz e Fafe

A “hospitalidade fantástica”, as pessoas “excecionais” e as paisagens “encantadoras” foram as características portuguesas destacadas pelos Treinadores e pelos basquetebolistas de Illinois, que ficaram duas semanas em território nacional. Os primeiros dias foram passados em Queluz, enquanto que, na última semana de Intercâmbio, rumaram até Fafe, no Distrito de Braga.

No final do jogo com a Equipa da CEBI, os atletas americanos ofereceram um conjunto de bolas autografadas aos basquetebolistas da Fundação, deixando um desafio: “continuem a treinar até os nomes assinalados acabarem por desaparecer”.



VOLTAR