A “paixão pela azulejaria portuguesa” e o seu reconhecimento como “arte inigualável” encheram os alunos do 6.º ano do Colégio da CEBI “de coragem e resiliência” para, mesmo em casa, darem seguimento ao Projeto “SOS Azulejo” ainda durante o Ano Letivo 2019/2020. 

Esta ação tem vindo a ser abraçada pelas turmas da CEBI ao longo dos últimos anos, não tendo sido diferente neste período escolar. No entanto, dado os condicionamentos do Ensino à Distância, os alunos participantes não puderam realizar presencialmente uma exposição sobre a temática, agendada para assinalar o Dia Nacional do Azulejo, que se celebrou a 06 de maio.

Ainda assim, tanto o Projeto como as Escolas participantes nesta ação de âmbito nacional, adaptaram-se à contingência, apresentando o trabalho realizado através de vídeos e fotografias. 

Durante o primeiro semestre deste Ano Letivo, no âmbito das disciplinas de Educação Visual e Educação Tecnológica, as turmas do 6.º ano da CEBI desenvolveram três projetos para a criação de um mural de Azulejos. 

A par deste trabalho, tinha sido já organizada uma Visita de Estudo ao Museu Nacional do Azulejo, que decorreu em janeiro de 2020. Esse momento foi considerado “uma oportunidade para conhecer e compreender as principais técnicas de azulejaria, bem como a sua contextualização histórica”, sempre com o intuito primeiro de “consciencializar para a importância da valorização patrimonial desta arte”. Mais tarde, os alunos “passaram da teoria à prática” e realizaram um ateliê de pintura em azulejo tradicional, pondo em evidência temáticas trabalhadas em Sala de Aula como o módulo/padrão, a geometria e a cor. 

O resultado destas oportunidades educativas não está hoje exposto para a Comunidade Educativa, como inicialmente se planeou. Mas realçam e valorizam “a riqueza incalculável” que o Património Azulejar português ocupa a nível histórico e artístico, destacando-se “pela quantidade de temas, estilos, materiais, técnicas e usos”. 



VOLTAR