Este ano, somaram-se 75 anos da libertação dos prisioneiros do campo de concentração de Auschwitz. Uma data historicamente marcante, de um passado pouco longínquo, que cada vez mais é importante preservar na memória e “nunca esquecer”. 

Com esse intuito, e procurando ir ao encontro das diversas unidades curriculares sobre a temática, os alunos do 5.º ao 10.º ano de escolaridade do Colégio José Álvaro Vidal (CJAV) foram convidados a revisitar a história, reconhecendo a importância da “manutenção da memória do Holocausto na construção dos princípios da tolerância, da não descriminação e do respeito mútuo”.

Nas disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento, História e Filosofia, o tema foi abordado com recurso a suportes e materiais audiovisuais, estando ainda previsto um momento de consciencialização dinamizado por um convidado externo. Para essa sessão, prevista para o início de março, a Coordenação do Departamento de Ciências Humanas do CJAV está em contacto com a Memoshoá – Associação Memória e Ensino do Holocausto – que tem como missão principal “lembrar Auschwitz para educar contra Auschwitz”. 



VOLTAR