No âmbito do programa Eco-Escolas, o Colégio José Álvaro Vidal tem patente uma exposição intitulada “Árvores Nativas de Portugal”. A mostra vai passar pelos diversos espaços da oferta educativa do Colégio com o intuito de “dar a conhecer, à Comunidade Escolar, as árvores nativas do nosso país e o seu papel no sistema climático”. 

Valorizar o território e património natural e nacional, bem como sensibilizar para a importância de conservação do mesmo, são os principais objetivos desta atividade, que está a promover a participação e envolvimento de estudantes das diversas valências e ciclos de ensino. Do Pré-escolar (5 anos) ao Ensino Secundário, todos os alunos podem contactar com a exposição, interagindo com o conjunto de informações apresentadas sobre as 20 espécies nativas selecionadas – árvores de “diferentes famílias” que “mostram a riqueza da nossa vegetação, no território continental e ilhas. Algumas são importantes do ponto de vista biológico e ecológico, outras do ponto de vista histórico e cultural e outras do ponto de vista económico”. 

Para além da mostra, as crianças de 5 anos do Colégio da CEBI trabalharam a temática a partir de um jogo, através do qual, peça a peça, descobriram “as árvores escondidas”, assim como “as suas características, curiosidades e utilizações”.

Importância ambiental, ecológica, sociocultural e económica

A floresta nativa constitui um património de grande importância a diversos níveis: ambiental, ecológico, sociocultural e económico. Esta “é um sistema complexo, dominado por árvores, mas que integra também a restante flora, fauna, fungos e microrganismos, suportados por diferentes tipos de solo”. 

Características como caducidade, altura, longevidade, floração e maturidade dos frutos são descritas na exposição “Árvores Nativas de Portugal”, bem como “a sua distribuição a nível nacional e outros factos relevantes”. No entanto, compreender que estas espécies são “originárias do território português, estando muito adaptadas a o nosso solo e clima” e que as mesmas se manteriam “predominantes caso não houvesse intervenção humana” são dois dos fatores mais importantes desta mostra. 



VOLTAR