Seis alunos das Classes de Instrumento da Fundação CEBI participaram, a 28 de novembro, no Concerto “Notas Mais Altas” da Associated Board of the Royal Schools of Music (ABRSM). A iniciativa, que decorreu no Museu Nacional da Música, em Lisboa, juntou em palco os alunos que obtiveram notas de Mérito e de Distinção nos Exames Práticos de 2015, realizados por esta Associação num conjunto de Escolas lisboetas. Uma excelente oportunidade para dezenas de pessoas testemunharem o trabalho árduo dos jovens músicos.

Nicole Cunha, Tiago Lopes, Sofia Cavaco, António Vidal, João Freitas e Miguel Mata foram os alunos do Colégio José Álvaro Vidal que participaram neste Concerto, organizado em parceria com o Estúdio Instrumental “A Corda Perfeita”. A eles juntaram-se mais de duas dezenas de outros estudantes de diversas Escolas para apresentarem excertos de peças clássicas.

Jovens com resultados excecionais apresentam excertos de músicas clássicas

Num silêncio intimista, o Museu Nacional da Música transformou-se, durante uma tarde, numa verdadeira Sala de Espetáculos – o espaço, que está em funcionamento desde julho de 1994 e que guarda uma das mais ricas coleções instrumentais de toda a Europa, testemunhou o prazer e o entusiasmo dos jovens músicos que, todos os dias, trabalham para obter resultados excecionais. Ao Piano, na Guitarra, no Violino ou até no Violoncelo tocaram-se trechos de Beethoven, Chopin, Vivaldi, Yann Tiersen, Bach e outros incontornáveis nomes da música clássica internacional.

O Concerto das “Notas Mais Altas” ou, em inglês, o “High Scorers’ Concert”, realiza-se anualmente em diversos países onde a ABRSM é representada. O evento, que pretende homenagear e distinguir os alunos que obtiveram notas de Mérito e de Distinção nos Exames de Instrumento da Associação, é sempre muito abrangente, o que permite espelhar a diversidade significativa de Escolas que todos os anos apresentam os seus alunos a avaliações.

Considerada a maior provedora mundial de Exames de Música, todos os anos a ABRSM avalia mais de 630 mil candidatos em cerca de 90 países distintos.

 



VOLTAR