De janeiro a março de 2018, esteve exposta na Ludoteca do Colégio José Álvaro Vidal (CJAV) uma exposição de Astrofotografia, do fotógrafo Pedro Gomes Almeida. A atração pela Ciência e pela Fotografia, associadas a uma enorme empatia pelo céu alentejano, resultaram numa sequência impressionante de fotografias aos astros. Nos vários trabalhos, pode-se ver nitidamente a Via Láctea, tanto sobre um sobreiro alentejano, como sobre um antigo menir, ou ter noção do movimento das estrelas através do foco na Estrela Polar. 

Tendo como ponto de partida uma exposição de Astrofotografia, do fotógrafo e geólogo Pedro Gomes Almeida, exibida no Colégio José Álvaro Vidal, foi lançado aos alunos o desafio de um Concurso de Fotografia cujo tema foi a "Ciência".

O espasmo provocado por esta exposição foi o melhor ponto de partida para lançar um desafio aos alunos da CEBI. Foi assim que surgiu o Concurso de Fotografia com o tema “Ciência”. Os estudantes concorreram apenas com uma fotografia, respeitando as normas estabelecidas. Através da pergunta “Gostarias de ser o próximo fotojornalista da National Geographic?” estimulou-se a motivação dos participantes numa expedição pela captura do melhor momento científico, procurando-se um resultado criativo, original e de qualidade.

Os resultados foram surpreendentes: uns impressionantes olhos de um gato, redondos, como os pregos azuis do banco onde se encontrava e pelo malhado como a madeira, quase numa forma de camuflagem; a coragem de fotografar tão de perto uma vespa a beber água, de uma forma tão elegante e original; a pertinência do contraste das cores vivas de um arco-íris com o peso de uma árvore nua. 

Para o 3.º período letivo, o desafio vai passar por levar a cabo uma Fotorreportagem com o mesmo tema, aliando a fotografia ao texto. Será que conseguimos despertar nos alunos do CJAV o “bichinho” pelo fotojornalismo científico?


Quem é Pedro Gomes?

Nascido em Lisboa, em 1980, Pedro Gomes Almeida sempre se interessou pelo Mundo Natural. Desde cedo que se questionou sobre o passado do Planeta Terra, sobre a evolução do seu conhecimento, sobre a noção relativa do tempo. Estas questões levaram-no a embarcar num percurso pessoal e académico ligado à Ciência, em particular à Geologia. Licenciou-se neste ramo pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, tirou o Mestrado em Cartografia Geológica na Universidade de Évora, trabalhou em Divulgação Científica e no ramo empresarial como Geólogo. Durante todo este percurso, a paixão pela fotografia esteve sempre presente. 



VOLTAR