A iniciativa dura apenas um minuto e está inserida nas atividades que pretendem assinalar o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes.

Por se considerar benéfico para toda a Comunidade Educativa a tomada de consciência do risco sísmico e dos respetivos procedimentos a adotar nesse contexto, à semelhança do que já tinha acontecido no Ano Letivo transato, o Colégio José Álvaro Vidal voltou a associar-se ao exercício público “A Terra Treme”.

A ação decorreu, a nível nacional, no dia 13 de outubro. Rigorosamente às 10h13. A essa hora, milhares de pessoas praticaram os três gestos que podem salvar vidas em caso de sismo – Baixar, Proteger e Aguardar. Entre elas, estavam os alunos do 1.º ao 3.º ciclo do Colégio José Álvaro Vidal que, em contexto de Sala de Aula, executaram o exercício.

A iniciativa, promovida pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, implementada em contexto Escolar por proposta da Direção-geral dos Estabelecimentos Escolares, dura apenas um minuto e está inserida nas atividades que pretendem assinalar o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes.  

No âmbito desta ação, os alunos do Colégio da CEBI estiveram ainda envolvidos numa Aula Informativa sobre a temática, onde foram elucidados sobre a operacionalização do próprio exercício, bem como sobre a importância do mesmo.

Em 2016, mais de 316 mil Escolas associaram-se à iniciativa

Integrada no âmbito da Educação para a Cidadania, “A Terra Treme” tem como finalidade “desenvolver e reforçar uma cultura de segurança, promovendo uma cidadania ativa e participativa” a todas as crianças e jovens dos vários níveis de Educação e Ensino.

Em 2016, associaram-se a esta atividade mais de 316 mil Escolas. A Fundação CEBI fez parte deste número e continuou, este ano, a contribuir ativamente para a sensibilização de toda a Comunidade Educativa para esta emergência.



VOLTAR