Foi com “Energias e Relações para Cuidar” que a Fundação CEBI assinalou o seu 51.º Aniversário, numa sessão solene presidida por Rita Cunha Mendes, Secretária de Estado da Ação Social, que contou ainda com a presença de Alberto Mesquita, Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, e de Ana Maria Lima, Presidente do Conselho de Administração da Fundação CEBI.

Na cerimónia, que decorreu a 10 de dezembro, foi apresentada por alguns alunos do Colégio José Álvaro Vidal uma performance que pretendeu fazer um paralelismo entre a nossa “casa exterior”, o Planeta Terra, e o nosso interior – este último, também ele, “um Planeta com as suas fontes de energia, recursos naturais, sistemas de proteção e reparação, repleto de cores emocionais, paisagens conhecidas e territórios por explorar”. Ambos de clima inconstante – “chuvas e tempestades, dias de sol e dias nublados. Noites geladas, luas variadas”.

As preocupações com a sustentabilidade do planeta ficaram bem expressas na celebração, assim como o facto de que “somos especiais e únicos. O que cada um de nós pode trazer ao mundo, não pode ser trazido por mais ninguém. A nossa vida é a nossa oportunidade”.

CEBI desenvolve “um magnifico contributo em termos sociais”

Com o intuito de “dar testemunho público e reconhecer o inegável desempenho da CEBI na prestação de serviços de apoio social, educação e saúde das Comunidades que serve”, Rita Cunha Mendes destacou a “nobreza do trabalho realizado”. 

A Secretária de Estado reconheceu ainda “o impulso, dedicação e profissionalismo no apoio ao próximo” que diariamente é desenvolvido na CEBI, clarificando que as “Fundações e outras Instituições do setor social e solidário” têm “uma importância estratégica para o Estado”, uma vez que “constituem um pilar fundamental na resposta aos cidadãos, em particular aos mais vulneráveis, para dar resposta a situações de carência e de desigualdade social”.

Por seu turno, Ana Maria Lima, Presidente da Conselho de Administração da CEBI, sublinhou que “temos sido, e queremos continuar a ser, um instrumento de redução de desigualdades”. Foi desta forma que caracterizou a atividade da Fundação CEBI. E é com este propósito que, ao longo da sua história “de contributos solidários e cívicos”, a Fundação foi “procurando e concretizando soluções, sempre com a preocupação de melhor servir os que dela necessitam”.

A Presidente do Conselho de Administração reforçou ainda: “temos consciência de termos contribuído para a criação de uma sociedade mais solidária e inclusiva e de, diariamente, continuarmos a contribuir para esse objetivo”.

A força, vontade de aperfeiçoamento e maturidade da Fundação são uma “referência para a cidade de Alverca e, naturalmente, para o concelho de Vila Franca de Xira”. Salientou-o Alberto Mesquita, que na sua intervenção recordou José Álvaro Vidal como um “homem sem limites e com uma grande generosidade”. O Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira reconheceu “todos os que desenvolvem trabalho diário em prol dos outros”, enaltecendo o “magnífico contributo em termos sociais” que a CEBI dá à Comunidade que serve.

Podemos voar com a nossa imaginação. Inventar coisas e sonhar.

O sentido de responsabilidade e, acima de tudo, “o empenho e dedicação da equipa de profissionais” da Fundação foi ainda reconhecido e reforçado na homenagem prestada a 19 colaboradores que, durante 2019, completaram 20 anos de serviço na CEBI. O momento foi conduzido pelo Diretor Geral, Honório Vieira.

Valores como a igualdade de oportunidades, a inclusão, a dignidade, a defesa da coesão social e o ambiente nortearam 51 anos de atividade continuada. O futuro, esse, é enfrentado com “a serenidade própria de quem tem a consciência de estar preparado para os novos desafios”. Até porque, cimentados pelos princípios da solidariedade, do humanismo e do desenvolvimento sustentável, aprendemos a voar, mesmo rentes ao chão, estando certos de que “podemos voar com a nossa imaginação. Inventar coisas e sonhar”. 
 



VOLTAR