O domínio das competências pessoais e sociais assume, cada vez mais, um papel predominante no contexto escolar. Alunos que saibam gerir as emoções e as relações possibilitam um ambiente mais harmonioso e dota-os de competências em termos emocionais. Isto implica formar os estudantes com capacidades para identificar os seus próprios sentimentos e os dos outros, assim como com aptidões para gerir as suas emoções e compreender a linguagem emocional dos que lhe são próximos.

A pensar nisso, e tendo em consideração que o regresso às Escolas em tempo de pandemia veio reforçar a necessidade de integrar nos currículos a promoção de competências sociais e da inteligência emocional, o Colégio José Álvaro Vidal tem em vigor no 1.º ciclo um Programa de Coadjuvação que promove o desenvolvimento psicológico e educativo dos alunos através da prevenção de dificuldades, de comportamentos de risco e de relacionamentos interpessoais saudáveis, não exclusivamente centrados na Sala de Aula.

O Programa de Coadjuvação de Inteligência Emocional e Competências Sociais é desenvolvido pelos Professores Titulares de Turma e pelos Serviços de Psicologia e Educação. É um projeto que abrange 14 turmas de 1.º ciclo, num total de 291 alunos.

Dinâmicas de grupo com recurso a técnicas criativas e lúdicas

O desenvolvimento deste programa segue as recomendações da Ordem dos Psicólogos, no âmbito da Saúde Psicológica.

Através de sessões quinzenais, pretende-se criar pilares sustentáveis no desenvolvimento emocional e cognitivo dos alunos do Colégio José Álvaro Vidal, tornando o contexto escolar num ambiente ainda mais saudável e rico em aprendizagens.

A metodologia aplicada nas sessões terá por base dinâmicas de grupo com recurso a técnicas criativas e lúdicas. Ao longo do Ano Letivo vão ser trabalhadas diversas temáticas, que procuram ir ao encontro das necessidades específicas de cada turma como, por exemplo, sentimentos positivos de autoestima, emoções, gestão de conflitos, resiliência, assertividade, cooperação, respeito pelo outro, comunicação, entre outros.

Ao longo do desenvolvimento deste programa, pretende-se que os alunos percebam o que é uma emoção e o que é um sentimento, tomando consciência que ambos podem influenciar diretamente o comportamento. A partir de atividades que recolhem opiniões de grupo, onde é valorizada e trabalhada a opinião de cada estudante, assim como através de dinâmicas com análise às decisões tomadas e com avaliação das suas consequências, vai ser desenvolvida a alfabetização emocional, a expressão e gestão das emoções e a necessidade de resolução de problemas. 

Maior capacidade de liderança, mais responsabilidade e maior sentido de cidadania

Certos de que o autoconhecimento, a autorregulação, a consciência social e a gestão de relacionamentos podem contribuir para a qualidade do processo de ensino e de aprendizagem, os profissionais responsáveis pelo desenvolvimento deste projeto pioneiro garantem que o mesmo “foi pensado para garantir o desenvolvimento integral dos alunos”.

Entre Psicólogos e Professores, estão envolvidos neste Programa dezenas de Técnicos Especializados, o que pressupõe um grande investimento da Fundação nesta dinâmica, nomeadamente no que diz respeito à gestão de Recursos Humanos. 



VOLTAR