Previous Page  31 / 82 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 31 / 82 Next Page
Page Background

31

SOCIAL

APOIO A IDOSOS

SAD

CD

ERPI

Serviço de

Apoio Domiciliário

Centro de Dia

Estrutura Residencial

para Pessoas Idosas

61%

MULHERES

73%

MULHERES

70%

MULHERES

39%

HOMENS

27%

HOMENS

30%

HOMENS

INTRODUÇÃO

A população mundial está a envelhecer, a percentagem do

número de pessoas idosas está a aumentar velozmente a

par do decréscimo no número de nascimentos. Em Portu-

gal, a realidade não é diferente. Os movimentos demográfi-

cos portugueses são também caraterizados pelo constante

aumento da esperança média de vida, pela redução da mor-

talidade infantil, pela diminuição acentuada da fecundida-

de, pelo aumento da emigração e o consequente envelheci-

mento da população.

Segundo dados do INE, entre o período 2012-2060, prevê-se

uma redução da população residente em Portugal, passan-

do dos atuais 10,5 para 8,6 milhões de residentes.

Portugal apresenta-se, ainda, como um dos mais envelheci-

dos da União Europeia, onde 20,1% da população (dados de

2014) tem mais de 65 anos.

Desde a década de 60, o número de idosos quase que du-

plicou e, na década de 70, por cada pessoa com mais de 65

anos, existiam 2 crianças com menos de 10 anos. Atualmen-

te, as estatísticas indicam o inverso: por cada criança com

menos de 10 anos, existem cerca de 2 pessoas com mais de

65 anos.

O envelhecimento da população e o aumento da esperança

de vida são motivos que impõem, às organizações, a defi-

nição de políticas transversais e multidisciplinares que, si-

multaneamente, promovam a capacitação dos mais velhos

e contribuam para a sua sustentabilidade.

O Departamento de Acolhimento e Apoio a Idosos (DAAI)

através da sua Estrutura Residencial para Pessoas Idosas

(ERPI/LAR), do seu Centro de Dia (CD) e do seu Serviço de

Apoio Domiciliário (SAD), pretende, nesse sentido, conti-

nuar a contribuir para a capacitação, para a melhoria dos

padrões de qualidade de vida e de bem-estar dos mais

velhos e dos seus familiares, através de decisões sólidas e

personalizadas aos diferentes pedidos da comunidade de

Alverca e concelhos limítrofes.

O papel da família e amigos continua a ser preeminente

para o bem-estar e equilíbrio psicossocial dos clientes das

diferentes respostas sociais do DAAI, pelo que se continuou

a investir na ligação Utente – Família – Instituição, quer atra-

vés da realização de Atividades Lúdicas e Sócio Culturais,

quer através de reuniões formais e informais com a Equipa

Técnica, o Corpo Clínico, as Ajudantes de Ação Direta, Auxi-