Previous Page  3 / 12 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 3 / 12 Next Page
Page Background WWW.FCEBI.ORG

|

3

edição

temática

rilhos e cadeiras de rodas são alguns exemplos de

ajudas técnicas que ajudam, de forma temporária ou

permanente, na mobilidade e locomoção da pessoa.

Existem também diversos produtos de casa de banho

(alteadores de sanita, bancos de duche, barras de

apoio, entre outros), de quarto e sala (camas e poltro-

nas articuladas, elevadores de transferência, almofa-

das, entre outros) que permitem executar determinadas

tarefas com menor esforço físico para a pessoa (que

necessita do auxílio) e para o cuidador.

Desde da II Guerra Mundial, com o desenvolvimento nas

áreas da química e da mecânica, a Ortoprotesia tem

ao seu dispor novos materiais (mais leves, com maior

resistência e esteticamente agradáveis, para confeção

dos seus produtos), novas tecnologias de produção que

permitem aumentar a qualidade de trabalho para além

das recentes metodologias de avaliação, que nos possi-

bilitam um diagnóstico de elevada precisão.

A Ortoprotesia atualmente tem como primordial objetivo

atuar na área da promoção e prevenção. São diversas

as ortóteses e produtos de apoio que quando selecio-

nados e utilizados corretamente são soluções eficazes

na prevenção de lesões, diminuição de dores, descon-

forto e deformidades, que promovem maior estabili-

dade e confiança a caminhar, ou que, por outro, lado

permitem a mobilidade.

Quem é que pode e deve usufruir dos serviços de um

Ortoprotésico?

O Ortoprotésico é o profissional que tem ferramentas

que auxiliam no diagnóstico médico, que conhece os

produtos e que, mediante uma prescrição médica, pode

aconselhar o utente com o mais indicado para o seu

caso. No mercado existem diversas marcas e vários pro-

dutos da mesma família que diferem nas características

e materiais utilizados. Como cada pessoa é diferente e

tem as suas especificações, a escolha do produto deve

ter em consideração a individualidade de cada um.

Portanto a pergunta que se coloca é: quem pode e deve

usufruir dos serviços de um ortoprotésico? E a resposta

é inequívoca: todos! As crianças, os adolescentes, os

jovens, os desportistas, os adultos e os Idosos. Em

algum momento da nossa vida, seja porque torcemos

um pé, fraturámos um osso ou tivemos dores na coluna,

necessitámos dos serviços de um Ortoprotésico.

O Ortoprotésico pode não curar, nem tratar da causa,

mas pode auxiliar no diagnóstico biomecânico, na

melhoria da qualidade de vida e no retorno mais rápido

e com maior segurança das suas atividades profissio-

nais, sociais ou lúdicas.

Depois de uma avaliação

especializada o Ortoprotésico

aconselha o utente com os

produtos mais adequados à

sua condição